Governo de Goiás diz que entrega em dezembro de 2017 obra de 2012

A Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop) e o governador Marconi Perillo (PSDB) estão se especializado em entregar obras com anos de atraso. Depois do Estádio Olímpico e da Ponte de Cocalinho, a promessa da vez agora é a duplicação da GO-070, que liga Goiânia a Cidade de Goiás

Na segunda-feira (09/05), a Agetop anunciou com pompa e circunstância a retomada das obras na ponte do Rio Uru, no trecho que liga o trevo de Mossâmedes a Cidade de Goiás. Segundo o presidente da Agetop, Jayme Rincón, serão investidos R$ 100 milhões só na conclusão do trecho, que tem 16 quilômetros.

A duplicação da GO-070 até a Cidade de Goiás começou em 2012, ainda no último mandato de Marconi e, desde então, é feita em marcha lenta. Em 2014, a Agetop liberou para o tráfego o trecho de 33 quilômetros entre Inhumas e Itauçu.

Se concluída a mais nova promessa de entregar a duplicação até dezembro, a Agetop vai ter demorado mais de três anos para concluir 72 quilômetros de duplicação.

Pior que isso, porém, é saber que, embora ainda sem conclusão, a GO-070 já está na lista de rodovias que serão privatizadas pelo governo. Junto com ela, está a GO-020, que liga Goiânia a Bela Vista, Cristianópolis e Piracanjuba, que demorou quatro anos para ficar pronto.

Comentários