Marconi Perillo anuncia medicina na sucateada UEG

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) de Itumbiara anunciou nesta segunda-feira, 10, que ofertará o curso de medicina. Nas mídias sociais, a informação foi recebida com desconfiança pela população

É de conhecimento público a precariedade da estrutura física da unidade e o sucateamento que toma conta de toda UEG devido à má gestão do governador Marconi Perillo. Sem contar que os profissionais da universidade reclamam constantemente das más condições de trabalho, dos baixos salários e da carga horária abusiva.

“As últimas notícias sobre esta instituição não são nada boas. A UEG está completamente abandonada pelo Governo de Goiás, que não faz investimento como deveria”, postou uma internauta no Facebook do O Popular, que continuou: “Frequentemente tenho visto greves e reclamações de alunos que não têm nem subsídio para pesquisa. Um governo que está com um monte de obras paradas e que não convoca concursados é confiável?”, pergunta.

O reitor da UEG, Haroldo Reimer, informou que o curso pode ter início em 2018, ano eleitoral. Para abrir a primeira turma, o reitor prevê gastos de R$ 2 milhões para comprar equipamentos para serem instalados nos prédios antigos e insalubres. “Vai lavar milhões em dinheiro para daqui três anos não estar pronta”, asseverou outro internauta.

Comentários