Comitê de Uso Racional da Barragem Gramame Mamuaba - Participação Científica

Barragem de Gramame-Mamuaba

Proximidade e comodidade são as palavras adequadas para definir a pescaria no lago da represa de Gramame/Mamuaba, que está estrategicamente localizada à margem da BR 101, a pouco mais de 20 quilômetros do centro da capital do Estado da Paraíba – João Pessoa.



Sem dúvidas é um local ideal para qualquer pescador enfrentar as fortes emoções proporcionadas pelo Tucunaré Amarelo (Cichla monoculus), um peixe que se destaca por sua belíssima cor amarela, pelo ocelo (olho falso na nadadeira caudal) pelo seu apetite voraz, enfim, um verdadeiro embaixador brasileiro da pesca esportiva no Mundo.

Por estar localizada no litoral paraibano, a barragem recebe, além de águas fluviais, as pluviais em abundância, durante todo o ano, fazendo com que o nível máximo de sangria seja atingido facilmente por vários meses. Logo, as galhadas e pedras ficam muito abaixo do espelho d’água – locais estes típicos para se capturar o tucunaré, fazendo com que o peixe se aproxime ainda mais das margens, em busca de alimentos como peixes menores e camarões, que adoram se camuflar nessas estruturas.

A pescaria deve ser preferencialmente realizada nos horários com menor incidência solar, ou seja, no começo da manhã ou final de tarde, pois são estes os horários típicos em que tais peixes se alimentam, se mostrando mais ativos, com ataques visíveis na superfície d’água. O pescador deve sempre visar arremessar sua isca próximo a alguma estrutura aquática como capim próximo às margens mais fundas (esses são os melhores locais do lago), galhadas, troncos e pedras submersas.


Além do belíssimo visual proporcionado pela mãe natureza ao redor do lago, o pescador ainda se depara com a cor bronzeada de suas águas, que chamam bastante atenção, por valorizar a cor amarela do tucunaré que fica mais acentuada quando fisgado nessas águas. Material adequando para a pescaria no local: - Iscas artificiais: Superfície (Mini Macetão e Macetão Jr. da Aicas) e meia água (Borá 7,5) e fundo (Jig de Pena). - Varas: Fibra de carbono, ação rápida ou média a partir de 8 a 17lb e 5,6 pés. - Carretilhas: Perfil baixo, proporcionado maior precisão, fundamental na pescaria em estruturas. - Linha: Multifilamento a partir de 20lbs. Por: Saulo Nazion.