Brasília-DF Cultura - Poesia do “Mas ele acreditou”

Poesia do “Mas ele acreditou
Disseram que ele não poderia tentar.
Mas ele tentou.
Disseram que ele não conseguiria.
Mas ele conseguiu.
Disseram vou interditar ele.
Mas ele não se entregou.
Disseram que ele não seria capaz.
Mas ele conseguiu lutar.
Disseram que ele não tinha jeito.
Mas ele deu um jeito de conseguir.
Disseram que não acreditariam nele.
Mas ele acreditou nele mesmo.
Disseram que ele desistiria.
Mas ele não desistiu e Deus não desistiria dele.
Disseram que ele ia ficar isolado.
Mas homem nenhum é uma ilha.
Disseram que ele não podia voar.
Mas o Falcão também ressurgiu das cinzas.
Disseram que ele não seria de confiança.
Mas ele agradeceu todo dia pela confiança.
Disseram que ele não faria sucesso.
Mas naturalmente nós somos poeira das estrelas.
E para aqueles que não entenderiam.
Ele desejou luz no caminho também.
E precisou perdoar muita gente também!
Nunca desista, acredite em você, não espere que alguém diga que você é capaz, por que você sempre será capaz. Acredite em você. Não dependa de opiniões de pessoas que nunca acreditariam em você. Pense que essas pessoas não existem.