Viveiro Comunitário do Lago celebra um ano no domingo - Lago Norte-DF


Viveiro Comunitário do Lago celebra um ano no domingo
Evento será no domingo (10), a partir das 9 horas. O local recebe visitantes que buscam orientação de como plantar e realizar a compostagem

 O Viveiro Comunitário do Lago Norte, localizado na QL 4/6, receberá atividades em comemoração ao aniversário de um ano. Os visitantes poderão contar com oficinas de compostagem, horta caseira, café da manhã solidário, exposição de artesanato, música ao vivo e prestação de contas do primeiro ano de funcionamento.

Na programação festiva, produtores orgânicos da região irão demonstrar um pouco dos produtos oferecidos na feira que ocorre todos os sábados no Lago Norte. Também será apresentada a Associação Amigos do Viveiro, composta por voluntários que ajudarão nas sugestões das atividades a serem desenvolvidas no espaço.

 "O viveiro é um espaço educador, é um espaço de restauração ambiental e isso tem encantado as pessoas, porque tanto educar as novas gerações quanto providenciar mudas que são utilizadas em projetos de recuperação de nascentes, por exemplo, tudo isso tem um impacto muito positivo na nossa realidade e as pessoas são muito generosas na forma que atuam lá dentro", explicou o administrador do Lago Norte, Marcos Woortmann. 

O viveiro é um dos locais bem visitados da região administrativa. Semanalmente, dezenas de pessoas vão até o espaço verde para aprender como plantar em casa e realizar a compostagem.  Desde a criação, em 3 de julho de 2015, foram doadas 18 mil mudas de espécies do Cerrado. 

Histórico

O Viveiro Comunitário do Lago Norte é resultado da parceria da Administração Regional do Lago Norte, Secretaria do Meio Ambiente, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural, comunidade escolar e organizações não governamentais (ONGs) da região. O viveiro foi criado para abrigar mudas a serem usadas no reflorestamento de áreas próximas a córregos e nascentes da região do Lago Norte.

Inicialmente, o espaço tinha 375 metros quadrados, com capacidade de produção de 20 mil mudas, entre espécies do Cerrado, plantas aromáticas e ornamentais. A capacidade duplicou e agora são cerca de 40 mil mudas cultivadas. A previsão é que elas sejam doadas no mês de novembro.


Confira a programação:
9 horas: Abertura oficial com o café da manhã solidário
9h30: Prestação de contas do primeiro ano de funcionamento do Viveiro
10 horas: Oficina de compostagem e semeio de árvores do Cerrado
10h30: Oficina sobre horta caseira – com Carolina Bernardes e Elvécio Borges
11 horas: Lançamento da Associação Amigos do Viveiro
11h30: Homenagem aos brigadistas voluntários da Serrinha do Paranoá