Exposição reúne 22 desenhos que retratam 37 espécies de aves dos biomas do Cerrado // Museu Regional do Norte de Minas, da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) até 1º de julho // Montes Claros-MG

Exposição de desenhos de pássaros no Museu Regional do Norte de Minas Gerais incentiva preservação da natureza

 Exposição conta com 37 pássaros reproduzidos em trabalhos manuais do professor Santos D'Ângelo (fotos: Divulgação MRNM)

Brasília, 22 de junho de 2016

Um convite para que as pessoas apreciem a beleza dos pássaros e, ao mesmo tempo, passem a cuidar mais da conservação do meio ambiente. Esta é a tônica da exposição “Cordel de Passarinhos: uma Caminhada pelo Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica de Minas Gerais”, que pode ser conferida no Museu Regional do Norte de Minas, da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) até 1º de julho. A entrada é gratuita.
Os desenhos exibidos são de autoria do professor de Botânica e ornitólogo Santos D´Ângelo Neto, vinculado ao departamento de Biologia da Unimontes. A exposição reúne 22 trabalhos, que retratam 37 espécies de aves dos biomas do Cerrado, da Caatinga e da Mata Atlântica no território mineiro.
As figuras foram desenhadas pelo próprio Santos D´Ângelo com o uso de técnica do grafite, lápis de cor e caneta marcadora. Os trabalhos foram expostos na forma de cordel em homenagem ao cangaceiro Virgulino Ferreira, o Lampião; e ao escritor João Guimarães Rosa, autor de, entre outras obras, “Grande Sertão: Veredas”.
“O objetivo da exposição é incentivar as pessoas a terem um novo olhar para as belezas naturais ao seu redor. É feito um convite para que caminhem pelas trilhas de nosso mundo natural, fugindo um pouco da correria que nos é imposta pelas obrigações e compromissos dos tempos atuais”, afirma o professor e ornitólogo.
“Observar e desenhar as aves em seu ambiente natural é uma maneira de abrir os olhos para as belezas da natureza e nos inspirar a lutar pela sua conservação e proteção”, completa o professor.
ESPÉCIES DE AVES

João-Bobo, Fura-Madeira e Socó-Boi são alguns dos espécimes retratados na Exposição

Santos D’Ângelo destaca que a grande maioria dos pássaros focalizados na mostra de desenhos é encontrada na região do Norte de Minas. Entre as espécies de aves mais comuns estão a Codorna, o Pica-pau de topete-vermelho, Ariri, Socó-Boi e Fogo-Pagou.
Os demais pássaros do Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica retratados na exposição de desenhos do Museu Regional são: Peixe-Frito-Pavonino, Tangarazinho, Tangará-Dançarino, Pernilongo, Choquinha, Miudinho, Tem-Farinha-Aí, Limpa-Folha-do-Buriti, Macuquinho, Corruira-do-Campo, João-Bobo, e Fura-Barreira.
E ainda: Saíra-Ferrugem, Saíra-Papo-Preto, Saíra-Chapéu-Preto, Saíra-Douradinha, Figuinha, Gaturamo-Rei, Narcejão, Coruja-Orelhuda, Chorró-Cocá, Chorró-Boi, Formigueiro-Assobiador, Balança-Rabo-Chapéu Preto, Galito, Garrinchão-Bicudo, Cara-Dourada, Papa-Mosca-do-Campo, Papa-Mosca-Estrela, Tico-Tico-de-Máscara e Tico-Tico-da-Caatinga.

SERVIÇO
Exposição
“Cordel de Passarinhos: uma caminhada pelo Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica de Minas Gerais”
Onde: Museu Regional do Norte de Minas
Antigo Casarão da Fafil – Rua Coronel Celestino, 75
Até: 1º de julho
Entrada: gratuita


Fonte: Unimontes