Educação // Carlos Alfama

Especialista que passou em cinco concursos dá dicas de estudo

 
Enquanto a maioria dos concursandos se dedica para alcançar apenas uma vaga no serviço público, há os que conseguem a façanha de passar em mais de um, dois, três concursos, e ainda assim não estão satisfeitos.  O feito, é claro, exige foco, disciplina e dedicação.

Carlos Alfama é um desses casos de sucesso. Com apenas 26 anos, já passou em cinco concursos públicos antes de conquistar o primeiro lugar para cargo de policial legislativo federal do Senado, e não pretende parar por aí. “Estou satisfeito hoje, mas quero buscar outros concursos na área jurídica”, afirma.

Aos 18 anos, ele passou para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), também foi servidor público efetivo na Receita Federal do Brasil, na Procuradoria Geral do Distrito Federal, e no Ministério da Fazenda. Por fim, aos 22 anos, em 2012 foi aprovado no Senado Federal.

E com autoridade de quem sabe do assunto, já que além de toda sua bagagem, também ministra aulas no IMP Concursos, o especialista compartilha um pouco de seus métodos de estudo, que segundo ele,  deve sempre se atentar a três passos importantes: o estudo do conteúdo, a revisão habitual dos pontos já estudados e a resolução de muitas questões sobre os tópicos do edital.

Confira abaixo as dicas dadas por Alfama:

-Em relação ao estudo do conteúdo, o candidato deve se atentar à qualidade do material. De nada adianta estudar por materiais incompletos ou que contenham erros. Nesse ponto, um curso presencial de qualidade faz toda a diferença na preparação para concursos. O resumo do que está sendo visto também é muito importante. Apesar de tomar tempo, melhora a absorção da matéria e permite a revisão posterior.

-A revisão também é essencial na preparação! Revisar deve ser um hábito do concursando. Ninguém consegue aprender a matéria de forma plena no primeiro contato com o conteúdo. A revisão ajuda a fixar o que já foi visto, e perceber detalhes que em um primeiro momento passaram desapercebidos.

-Por fim, a resolução de questões não pode ser deixada de lado. É neste momento que o candidato avalia se o conteúdo estudado atende ao que é cobrado em provas. Com as questões, você pode se auto-avaliar, se estiver com um desempenho satisfatório (80%) pode seguir adiante. Caso contrário, deve voltar e estudar novamente o conteúdo.