Aplicativo aumenta em 20 % captação de leite do HMIB



Aplicativo aumenta em 20 % captação de leite do HMIB

Grupos de WhatsApp, tiram dúvidas das mães e fortalece vínculo com equipe

BRASÍLIA (29/03/2016) – A equipe do Banco de Leite do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) usou a tecnologia para otimizar o serviço do setor. Através de grupos de Whatsapp os servidores conseguiram, em menos de três meses, aumentar em 20 por cento a captação de leite.
"Criamos 7 grupos, 6 referentes as rotas de coleta da nossa região e um outro grupo foi para tirar dúvidas rápidas das doadoras e para fortalecer o vínculo da equipe do banco de leite com as mães", relata Raquel Prata chefe do setor.
Segundo Raquel Prata, o hospital tem uma necessidade 6 a 8 litros de leite pasteurizados por dia e em meses como janeiro, fevereiro e dezembro o estoque reduz por causa das festas e férias. O protocolo padrão era fazer o contato diário por telefone fixo com as doadoras, contudo, nem sempre as ligações eram atendidas e as doadoras, mesmo com leite, acabavam não entrando na rota da coleta.
Diante do sucesso da iniciativa, um novo protocolo foi estabelecido. Toda manhã um servidor da unidade dispara a mensagem da coleta. As doadoras respondem com o número de matricula que ganhou ao se cadastrar no Banco de Leite e o número de frascos disponíveis para doação. Com essas informações, a equipe monta previamente a rota otimizando o trabalho de coleta. Além disso, o grupo possibilitou o acesso fácil e rápido às informações pertinentes em relação à amamentação e aproximou as mães doadoras criando uma forte rede de apoio.
Aretha Lopez, 29 anos, é doadora desde dezembro de 2015 e relata que o impacto foi positivo. "Temos a oportunidade através de fotos e mensagens da equipe do Banco de Leite de conhecer um pouco sobre as mães e bebês que recebem o leite que nós doamos além de trocarmos ideias. Isso é motivador ", explica a doadora.