53. Coletiva de Imprensa / Medidas para Controle de gastos com Pessoal / GDF

Hoje (29) no Palácio do Buriti, em Brasília-DF, uma coletiva de imprensa concedida pelo GDF- Governo do Distrito Federal, contou com a participação de vários veículos de comunicação, entre eles, o Blog Companhia das Entrevistas; com os Secretários do GDF, entre eles, Marcelo, Edson, Wilmar, Samanta e Carlos. Na coletiva foi explicado como o GDF vai tentar equilibrar as contas em 2012. No espaço aberto para perguntas dos jornalistas, o Blog representado por André Falcão, indagou o secretário Wilmar Lacerda, Secretário de Estado Administração em relação ao fato de ser possível acontecer demissões. Acompanhem:

Blog: Boa tarde, o Blog Companhia das entrevistas tem uma pergunta para o Secretário Wilmar Lacerda, em relação aos cargos de comissão, se muitos vão ser demitidos, e nós sabemos que existe a cultura, infelizmente, de todos irem à busca de um trabalho, podemos dizer no Estado. Seria então, uma solução estimular o empreendedorismo, para as pessoas não ficarem apenas esperando os concursos públicos, para terem sua carreira profissional, aí desta forma o GDF vai estimular também o empreendedorismo para essas pessoas que possam deixar de serem comissionados?
Secretário de Estado Administração Wilmar Lacerda : Nós não vamos demitir, a gente não vai demitir ninguém, o GDF está fazendo um estudo em diversos órgãos, nas secretarias, nas Administrações Regionais, para substituição de cargos comissionados de baixa complexidade que ainda existe na administração. Nós não estamos pleiteando demissão de pessoal, inclusive, essas pessoas, estes profissionais, serão aproveitados em serviços terceirizados, portanto, nós não estamos cogitando demissão de pessoal, agora evidentemente, que dentre as medidas que nós estamos estudando, o desenvolvimento, o crescimento econômico do GDF possibilitará novos empregos e como o GDF anunciou no mês passado a menor taxa de desemprego dos últimos anos é contabilizada aqui na nossa região, portanto, é um desafio nosso continuar este trabalho, para que a possamos criar empregos como o Brasil criou, e hoje a taxa de desemprego do Brasil é da ordem de 6% e aqui é de 10%.